domingo, 13 de agosto de 2017

Downton Abbey

Sinopse: No início do século XX, a família Crawley luta para manter o legado de Downton Abbey. Após a morte de um parente que estava à bordo do Titanic, Robert Crawley (Hugh Bonneville) descobre que o novo herdeiro da propriedade é um sobrinho distante, Matthew Crawley (Dan Stevens), um advogado com pensamentos modernistas. Enquanto Robert e sua esposa Cora (Elizabeth McGovern) se preocupam com o futuro das suas filhas, Mary (Michelle Dockery), Edith (Laura Carmichael) e Sybil (Jessica Brown Findlay), os empregados da mansão trabalham para manter a rotina da família, com todas as regras da época.

Minha Avaliação: 5★

Eu havia assistido ao trailer dessa série e confesso que não me chamou a atenção mas, fiquei sabendo que ia passar na TV Cultura e resolvi assistir. Assisti ao primeiro episódio e consegui ver o porque da série ser tão aclamada. Uma série britânica de Julian Fellowes de 2010 com 6 Temporadas num total de 52 episódios. É a série Inglesa de maior sucesso que chegou a 12 milhões de público no Reino Unido.
Mas como felicidade de pobre dura pouco, a TV Cultura exibiu apenas até a 4ª Temporada e eu tive que procurar na internet o restante da série para assistir. Lógico que no decorrer da série tive que deixar de assistir alguns episódios na TV Cultura e assistir online por causa que estava passando Dois Irmãos. A pena é que eu já estava acostumada com a série dublada e na internet só tinha legendado e ainda tive problema com alguns episódios fora de ordem e episódios trocados. Na onde eu assisti a 5ª Temporada, tinha o Episódio 0 dividido em 2 partes e os 9 episódios, você assistir essas 2 partes do episódio 0 e depois o episódio 1, não faz sentido é como se retrocedesse. No episódio 1 ainda nem tem os acontecimentos que levou aos acontecimentos do episódio 0. O episódio 0 se encaixaria melhor como um episódio 10 da 5ª Temporada ou o episódio 0 da 6ª Temporada. O episódio 9 é como uma sátira, um episódio cômico bem curtinho chamado Text Santa que tivemos até com participações especiais. Mas segundo o site da GNT, o episódio Text Santa não é considerado como episódio 9 mas sim o episódio que estava como episódio 0 no site onde assisti. Bom esse episódio Text Santa provavelmente foi feito como uma brincadeira e até por isso não é considerado oficialmente como um episódio.



A série retrata a mesma época do Titanic, pra ser mais exata logo no primeiro episódio o naufrágio do Titanic é noticia nos jornais. Quem ainda não assistiu ao filme Titanic, que eu acho muito difícil, eu recomendo que assista antes de começar a assistir a série pra se situar na história do Titanic e pra ver as comparações que vou fazer. Resumindo a história, Titanic era um navio enorme que segundo os criadores dele nunca afundava mas o navio acabou chocando contra um iceberg que levou ao seu naufrágio.
O luxo, as vestimentas e carros que encontrei no Titanic, pelo menos da primeira classe, encontrei em Downton Abbey. Um lugar grandioso e luxuoso, as pessoas super bem vestidas como na época e cheia de empregados. No primeiro episódio então nos é apresentado todo o luxo da série e os personagens, as pessoas que vivem em Downton, tanto empregados quanto a família Crawley. A partir do segundo episódio, é aprofundada a historia dos personagens mas não só da família Crawley, a dos empregados que trabalham para a família também.
A hierarquia é mais rígida entre a criadagem e relações intimas entre empregados eram mal vistas nas casas inglesas. Mordomo, governanta, valetes, camareiras, arrumadeiras, cozinheira, ajudante de cozinha, lacaios e motorista trabalhavam em Downton Abbey servindo aos lordes e ladies.
O cenário é a maior estrela da série. A série é gravada no "Highclere Castle", residência da família Carnarvon, no Reino Unido. No entanto, as cenas das áreas de serviço são filmadas em estúdios de Londres.

Highclere Castle e família Carnarvon

Segundo o roteirista Julian Fellowes, os personagens de Hugh Bonneville (Robert Crawley, Conde de Grantham), Brendan Coyle (John Bates) e Maggie Smith (Violet Crawley, Condessa Matriarca de Grantham) foram escritos especialmente para os atores. Gillian Anderson, que ficou famosa no seriado Arquivo X interpretando a agente do FBI Dana Scully, não aceitou interpretar a personagem Lady Grantham. Apesar de apenas esses atores e atrizes de fato terem siso escolhidos especificamente para esses papéis, eu achei que cada ator e atriz foi muito bem escolhidos. Eu não consigo ver outro ator e atriz interpretando o personagem. É como se cada ator e atriz realmente entrasse dentro do personagem e realmente vivesse aquela época retratada na série.
As mulheres das famílias aristocráticas não têm direito a nada, se não arrumarem um bom casamento não terão nada. Então elas acabavam que casando meio que por interesse, visando status e aumentando o patrimônio. Toda aquela riqueza que vemos é herdado tanto moradia quanto dinheiro e status diante a sociedade.
Alguns acontecimentos históricos são retratados ao longo da série como a chegada do telefone no final da 1ª Temporada que foi retratada de uma maneira um tanto hilário. Temos a II Guerra Mundial retratada na 2ª Temporada com direito a soldados nas trincheiras, tiros, explosões e muitos feridos. E quando todos estavam comemorando o fim da guerra e tudo parece estar calmo temos a chegada da Gripe Espanhola que acaba abalando a rotina dos moradores de Downton Abbey. A Gripe Espanhola foi a pior pandemia da história que matou cerca de 50 milhões de pessoas entre 1918 e 1920. A Gripe Espanhola atacava com força e rápido e quando a pessoa aparentava estar melhorando, é quando ficava mais vulnerável. A gripe Espanhola matou mais do que a II Guerra Mundial.
As filhas do Conde e Condessa de Grantham eram muito perversas uma com a outra, principalmente Lady Mary e Lady Edith, e elas conseguem encontrar um proposito ao longo da série. As mulheres conseguem conquistar o seu espaço diante da sociedade, conseguem conquistar o direito de voto.
Antes mesmo de começar a assistir a série, ouvi elogios da atuação de Maggie Smith. E realmente foi esplendida a atuação dela e teve uma personagem a altura. Uma mulher de gênio forte e quando você pensa que ela não pode te surpreender ai é que ela te surpreende. Mas ela não é um doce de pessoa desde do inicio da série não, na 1ª Temporada ela não é muito agradável mas lá pela 4ª Temporada ai você tem que certeza que por debaixo daquela armadura dura bate um coração. Violet Crawley é tão adorável na série e as cenas com a Isobel Crawley são fantásticas. Ver duas personagens fortes em cena juntas e com personalidades e modo de pensar completamente diferentes é um tanto especial. É adorável ver as duas em cena juntas.
E sem mais delongas, vou ao meu veredito. A série é de encher os olhos e não é a toa que tenha ganhado tantos prêmios. Você vê o tempo passando ao longo dessas 6 Temporadas e as mudanças que esse tempo vai causando. A série começa em 1912 e vai até 1925 e durante esse tempo muitos personagens vêm e vão. E você acaba que se apegando a cada personagem e torcendo por eles, e lamentando a cada personagem que vai embora. Como eu disse no inicio desse post, eu não pretendia assistir essa série mas provavelmente eu iria me arrepender de não assistir a essa série. Pra mim essa série esta dentre as melhores séries que já assisti e acho que essa é uma série que todo mundo deveria assistir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário